Ganhos de produtividade e resultado operacional no agronegócio

No agronegócio, o aumento de produtividade resulta, significativamente, aumento de lucro da empresa. Assim, o investimento em desenvolvimento contínuo e gestão garante a estabilidade econômica e financeira. Analisando em conjunto as variáveis que resultam em lucro, haverá uma gestão eficiente e eficaz.

A produtividade operacional mede a capacidade de produção de uma organização em avaliar o investimento de capital, equipamentos, matéria prima e mão de obra de produtos e serviços devido ao desempenho operacional.

Isso, naturalmente, não é um desafio de um novo conceito, é transformar o conceito de gestão através de indicadores operacionais. Peter Ducker definiu a gestão através de medição da produtividade: “sem metas de produtividade uma empresa não tem direção, e sem a medição da produtividade uma empresa não tem controle”. Completando Peter Drucker, empresa sem controle é uma empresa sem gestão.

O objetivo da produtividade para alocação de recursos facilita os controles e afirmamos que uma eficiente medida de produtividade fará a conexão das variações de produtividade dos recursos e, consequentemente, a lucratividade.

O modelo utilizado neste artigo é chamado de “PCL Produtividade, Custos e Lucro”. Como a produtividade é uma medida de capacidade da organização de converter os fatores de produção (Mão de Obra, Máquinas e Equipamentos, Insumos Agrícolas, Terra, Tecnologia e Capital) em produtos acabados e serviços, tem uma correlação muito forte com lucratividade. Esta abordagem mede a variação da produtividade total dos recursos e os efeitos dessas alterações sobre a mudança correspondente na rentabilidade do negócio.

Vamos demonstrar isso através de uma apresentação técnica entre gestão da produtividade, custo padrão e lucratividade.

Com esta técnica a empresa:

Monitora: o desempenho produtivo histórico e medir o quanto, em R$ ou ROI (retorno operacional do Investimento), o lucro é impactado pela variação da produtividade.

Avalia: o plano de lucros das empresas (orçamentos) para determinar se as mudanças de produtividade implícitas são excessivamente audaciosas ou subdimensionadas ou realistas.

Controla: aumentar a produtividade ou aumenta-la ou reduzi-la pode significar sua posição em relação à produtividade global em relação aos seus concorrentes.

Fatores que impactam o Lucro

A produtividade procura associar a variação do resultado operacional devido às alterações das variáveis que impactam o resultado do negocio. Assim, queremos apresentar uma avaliação dinâmica do lucro gerado através da capacidade operacional da empresa, centrando-se sobre as suas variações no lucro através do aumento da produtividade, ao invés da analise estática dos diversos níveis de lucratividade.

Esta análise pode proporcionar uma efetiva gestão do resultado e não somente a descrições dos níveis de ganhos e perdas.

Com as informações gerenciais na mesma base utilizada para calcular as receitas e custos podemos obter mais detalhes sobre direcionadores de lucros.

As alterações nos preços, quantidades e custos provocam mudanças diretas no resultado empresarial.

As fórmulas que descrevem essas relações são as seguintes:

formula

A análise decompõe essas variáveis visando orientar a estratégia global da empresa.
Infelizmente, alguns indicadores de desempenho de negócios tradicionais e isoladamente dão sinais contraditórios sobre a situação da empresa. Nos quadros abaixo, são apresentados cenários de variações de produtividade, preço e custo e suas relações com o lucro da empresa.

Variação dos fatores de produção, produtividade e lucro.

Análise Gráfica

O “diagrama de nove – Box” descreve o reforço da análise de lucro através de uma função de mudanças na produtividade e mudanças dos preços.

Variáveis que impactam o resultado empresarial

Para interpretar facilmente uma análise de produtividade de uma empresa, os resultados devem ser apresentados de forma visual. É recomendada uma apresentação em quatro grades , com uma grade para cada um dos seguintes itens: lucro, produtividade, quantidade, preço e capacidade de produção como ilustrado no quadro 2.


Quadros operacionais de resultado

Cada grade mostra como a empresa está realizando seu lucro e em que medida. Estas redes, quando vistas em conjunto, mostram a lucratividade da organização e os seus direcionadores de lucro. Esta informação pode ser usada para monitorar o desempenho e os lucros, avaliar os planos de lucro das empresas e medir a posição de uma organização em relação aos seus concorrentes. Por exemplo, a grade de lucro na ilustração acima apresenta um aumento no lucro resultante por um aumento da produtividade, mas esta foi reduzida por uma variação de preços.

quadrante

Nota: o quadrante verde é a melhor das alternativas para operar no lucro, e o vermelho é o indicador no qual a Usina analisada estava operando.

Em outra grade é apresentada o aumento da produtividade foi impulsionado pelo aumento na utilização da capacidade instalada, mas esta foi reduzida por uma diminuição na eficiência. A grade quantidade indica que a empresa aumentou a produção, reduzindo o uso de recursos. Por último, a grade de preços indica uma recuperação de preços.

Considerações Finais

Vimos que uma empresa ou unidade de negócios pode analisar a mudança no lucro em termos de uma variação na produtividade e preços.

Se uma empresa ou unidade de negócios pode atingir uma melhoria de produtividade com o crescimento da quantidade produzida em um ritmo mais rápido do que o crescimento da quantidade de recursos; se todos os fatores de produção são mantidos constantes, a melhoria da produtividade se traduz diretamente no crescimento do lucro. Quando o aumento de preço do produto cresce a um ritmo mais rápido que o custo do produto, também haverá crescimento do lucro no curto prazo. Se ocorrer uma queda nos preços dos produtos e todos os fatores de produção se mantiverem constantes, haverá uma queda na lucratividade no curto prazo.

Em vez da análise de lucro tradicional, representado pela ultima linha do Balanço Patrimonial, podemos encontrar empresas com lucros relevantes, porém com uma baixa produtividade. Este relacionamento pode fornecer uma análise visual imediata das causas da mudança do lucro. Tal visualização fornece um método robusto para analisar a estratégia.

Referências:
Druker, Peter F. Administrando para o Futuro. Pioneira Administração. 1994.
Chase, Richard B. e Aquilano, Nicholas J. Production and Operations Management. Irwin 1995.

Q11 Web